Rafael Jaques
Rafael Jaques

O novo técnico do Remo, Rafael Jaques, teve o primeiro contato com a imprensa nesta terça-feira (03/12). O comandante azulino conversou e explicou algumas situações de contratações, treinamentos e deu características do seu trabalho, além do meia Eduardo Ramos, criticado por boa parte da torcida.

O técnico de 44 anos comentou a sua chegada ao Remo e como será a metodologia de trabalho durante o seu comando. Vindo de uma escola gaúcha, de um futebol com força e muita marcação, Jaques disse que as características entre as regiões Norte e Sul são diferentes e isso influencia diretamente na forma de jogar.

“São características distintas entre o Sul e o Norte. Muda um pouco as características, velocidade, futebol mais ofensivo e como já estava desejando partir para outra ‘escola’, acredito que será uma experiência boa e que se identifica bastante com a minha maneira de pensar”, disse.

O treinador falou dos objetivos do clube e que a torcida terá uma equipe bastante ofensiva e objetiva quando estiver com a bola, característica de um treinador que busca crescer junto com o Remo.

“O objetivo é fazer uma equipe seja competitiva com e sem a bola. Isso não abro mão, como técnico. Paciência com a bola, fazendo o adversário correr, abrir espaços e nós circulando e achar esses espaços na hora certa. O torcedor vai encontra um treinador muito sanguíneo, venho para buscar os objetivos. Brigaremos pelas competições e o torcedor verá uma equipe que vai lutar bastante. Terão momentos de derrotas, mas vamos vender caro isso”, comentou.

O Remo contratou mais de 40 jogadores na temporada 2019, alguns deles foram dispensados sem ao menos ter entrado em campo. O treinador disse que não é fácil administrar a montagem de um elenco e que errar faz parte do processo, mas que trabalha para que os erros sejam minimizados.

“É difícil acertarmos em tudo. Antes de ser atleta, ele é um ser humano e envolve adaptação, esposa, filhos. Nosso objetivo é que o atleta tenha a mesma mentalidade que o trouxe até aqui, para partir daqui adiante. A mentalidade de receber oportunidades, de crescer com o clube, pela força da torcida. O Remo é um gigante que está acordando e é legal isso, pois podem crescer com o clube. O segundo ponto são uma série de fatores, como físico, técnico e mental”, afirmou Jaques.

Alvo de polêmica quando Eudes Pedro era o treinador do Remo, o meia Eduardo Ramos, de 33 anos, foi lembrado na coletiva. O jogador está na 4ª passagem pelo clube e convive atualmente com protestos de parte dos torcedores. Rafael Jaques comentou sobre a qualidade do atleta e disse vai tentar tirar sempre o melhor do meia.

“Tenho certeza que cada comissão técnica que esteve aqui fez o seu melhor. Normalmente temos uma fórmula de trabalhar que dá prazer ao jogador. É um trabalho com intensidade, mas sempre que possível com bola, para simular para o jogo. Tenho certeza que ele (Eduardo Ramos) irá fazer o seu melhor. Os jogadores de qualidade sempre serão bem-vindos, assim como todos os outros”, finalizou.

Rafael Jaques terá alguns objetivos para 2020. O Leão vai atrás do tri paraense, além do título inédito da Copa Verde e o principal objetivo da temporada, que é o acesso à Série B, desejo de todo azulino.

O Liberal.com, 03/12/2019

15 COMENTÁRIOS

  1. Conversas bonitas, pensamentos positivov, vamos ver na prática como isso vai funcionar, porque , o Eudes, quando chegou no Leão, disse quase as mesmas coisas, e deu no que deu. Estou torcendo para dar certo, porque .estou cançado de tanta frustração.
    ,

  2. Não temos outra escolha a não ser acreditar. Eu particularmente acredito nesse técnico. Ano passado lutamos para subir, é não para ser rebaixado, esse ano vamos subir, não há outro caminho.

  3. Sempre com todo respeito às pessoas, técnico, jogadores e dirigentes, torço pra estar errado porque sou fanático pelo Remo, mas o novo técnico vai ter trabalho pra enquadrar o Eduardo Ramos nesta nova filosofia de trabalho.

    • Concordo com vc amigo, ER não tem nenhuma característica que se enquadre na filosofia de jogo desse novo treinador, ou ele vai sacar ER do time, ou então vai ser mais um que terá seu trabalho prejudicado se mantê-lo no time por imposição externa. Será que ER vai ganhar mais essa queda de braço ???? Creio que sim !!!

  4. O Futebol de salão vem se destacando ao longo dos anos têm que fazer um trabalho de transição desses atletas para o futebol de Campo tenho certeza que teremos um Aproveitamento muito bom .

  5. Ninguém joga sozinho, Pelé, Zico e, agora, Gabigol que o digam. Guardada as devidas proporções o mesmo acontece com Eduardo Ramos. Vamos esperar para ver quem vai compor com ele, mas não vamos criar expectativas de que o cara vai exercer múltiplas funções. Se ele tiver liberdade para criar pode dar certo, vamos cobrar principalmente criação dentro do campo e não ficar monitorando o que o jogador faz no seu horário de folga.

  6. Márcio Fernandes foi o melhor técnico dos últimos anos, tirou leite de pedra e fez a melhor campanha do Remo na série C desde que subiu, não era pra ter saído

    • Concordo. O Márcio já conhecia a estrutura do clube. Com um time um pouco mais qualificado creio que daria certo. Agora, no entanto, temos que torcer para o novo treinador que também é qualificado e pode fazer um bom trabalho no nosso Leão. Fé no que virá!!

Comentários