Nilton Gurjão
Nilton Gurjão

A novela “Mangueirão” ainda segue rendendo capítulos. O Ministério Público do Estado do Pará recebeu na tarde de segunda-feira (11/02), os laudos da reforma onde ocorreu o desprendimento de placas de concreto do estádio.

O promotor Nilton Gurjão disse ter recebido o laudo “às pressas” e que os responsáveis precisam entregar um novo laudo o mais rápido possível. Gurjão afirmou que já esperava esse tipo de situação, mas o tempo neste momento é inimigo e pediu que um novo laudo seja entregue de forma completa.

“Como já esperávamos, o laudo foi feito às pressas. Mandaram ‘na marra’. Analisando, nossa engenheira Maylor Lêdo constatou alguns problemas com os laudos de engenharia (da obra realizada). Dentre eles, não veio o relatório do engenheiro Paulo Brígido, responsável pela obra. Isso é fundamental em um laudo”, disse o promotor, cobrando agilidade na apresentação do documento.

“Temos que receber o novo laudo o mais rápido possível. O prazo era para a segunda-feira (11/02) e estamos tentando contato para que eles corrijam o mais rápido possível”, comentou.

“Estamos esperando o laudo para a nossa engenheira avaliar. Se tudo tiver ok, o Mangueirão será liberado para 35 mil pessoas”, disse.

Remo e Paysandu já iniciaram as vendas de ingressos para o clássico Re-Pa, mas com carga de ingressos reduzidas. Perguntado se há possibilidade do clássico ser disputado com torcida única, o promotor disse ver como remota essa possibilidade.

“A engenheira Maylor Lêdo fará uma vistoria nesta quarta-feira (13/02). Ela irá dimensionar a capacidade, mas acredito que não teremos clássico com torcida única”, disse.

O Liberal, 13/02/2019

Comentários