Tsunami e Jayme
Tsunami e Jayme

Fruto da base azulina, o atacante Jayme vai enfrentar o Remo pela primeira vez na carreira. O jogador de 26 anos irá estrear na Série C pelo Boa Esporte (MG) justamente diante do Leão, no próximo dia 27/04, no Mangueirão.

Com 3 gols com a camisa do clube mineiro, Jayme atuou em quase todos os jogos do Estadual e pregou o respeito por ambas as equipes.

“Se fizer um gol, não sei se comemoro. Dificilmente. Tenho respeito total pelas equipes”, contou.

Mesmo que os clubes estejam na mesma Série do Brasileirão, as estruturas dos dois são muito diferentes. Sem estádio apto a receber jogos, muito menos um Centro de Treinamento, mas contando com a força do Fenômeno Azul, o Remo luta para reabrir o Baenão. Por outro lado, o time de Varginha (MG) possui ambos, mas praticamente não tem torcida.

“Estou gostando muito de atuar no Boa (MG), sou muito bem tratado, com respeito e muito profissionalismo. A cidade também é muito boa, além do que o nosso grupo é uma família”, contou Jayme.

O atacante foi responsável por livrar o Leão duas vezes do rebaixamento com gols. Em 2017, no empate de 1 a 1 contra o Moto Club (MA); e em 2018, na vitória de 1 a 0 contra o Salgueiro (PE), ambas fora de casa.

Quem também faz parte do grupo do Boa Esporte (MG) é o lateral-esquerdo Tsunami. Com 23 anos, o jogador divide a experiência de atuar no futebol mineiro com Jayme. Os parceiros também se ajudam na hora de marcar gols. O ex-azulino recebeu uma cobrança de escanteio do amigo e marcou.

Diferente do atacante, Tsunami já atuou contra o Remo. Na ocasião, ele defendia o Tapajós e venceu por 1 a 0, pelo Campeonato Paraense de 2016.

Diário Online, 17/04/2019

7 COMENTÁRIOS

  1. Esse Jayme não jogava nada, muito ruim dava sorte é uma mercadoria estragada .

  2. Tsunami foi um dos jogadores com que há tiveram mais destaques nas categorias de base do Remo.. Acredito que ele não teve uma boa transição para o profissional .. Não foi bem trabalhada a sua transição ..
    Hoje todos os dois teriam vaga nesse horrível time do Remo .. Fazia muitos anos a doretoria do Remo não fazia um time tão ruim como esse ..

  3. nao sei pq esses diretores ruins que passam pelo remo nao ve esses jogadores nossos da base e vao procura pedreira e penas de pau por ai afora so limpando carvao pra entender essa p….

  4. O Jayme teve oportunidades de mostrar seu futebol no Remo, inclusive foi titular em vários jogos. Seu problema é ser demais fominha. Por exemplo, na decisão do parazão 2017 Jayme teve a bola do jogo para fazer Remo 2×1 mucura no final da partida, tinha ao lado dele o atacante João Vitor desmarcado, era passar a bola e deixar o companheiro empurrar para a rede da mucura, mas Jayme fominha preferiu chutar nas mãos do goleiro mucurento. Aí permitiu contra-ataque da mucura e o resto todos sabem.

    Devemos agradecer ao Jayme pelos gols fundamentais que salvaram o Remo do rebaixamento em 2017 e 2018, mas fora isso ele prejudicou mais do que ajudou.

  5. contrate logo presidente para não ficar p cima da hora contrate o dede Tiago mandi e o jari do independente e o fidelis

  6. O menino Tsunami não teve maiores oportunidades merecida no Remo, voluntarioso e polivalente, joga de zagueiro, lateral-esquerdo e volante. Tem como diferencial o forte chute de média distância, inclusive em bolas paradas.

    Tsunami é destaque do campeonato mineiro, inclusive o Atlético Mineiro está interessado em o contratar.

    Tsunami é bem melhor que a maioria desses laterais e volantes do grupo atual do Remo, certamente estaria ajudando a qualificar o grupo se tivesse no Remo.

Comments are closed.