Volta Redonda-RJ 0x0 Remo (Danillo Bala, Neto Baiano e Ramires)
Volta Redonda-RJ 0x0 Remo (Danillo Bala, Neto Baiano e Ramires)

O Remo não conseguiu, mais uma vez, o resultado que precisava para ganhar tranquilidade na reta final da fase de grupos da Série C. O empate sem gols com o Volta Redonda (RJ) até recolocou o Leão de volta no G4, mas o time ainda corre risco de terminar a rodada fora da zona de classificação ao mata-mata.

O ponto conquistado, ainda assim, foi exaltado por Márcio Fernandes. O técnico ressaltou que o duelo era contra um adversário direto e foi disputado fora de casa.

“É lógico que, no momento, a gente quer sempre ganhar, não tem jeito, mas temos que pensar com calma. Não foi tão ruim o empate e estamos no jogo ainda. Temos 2 jogos praticamente em casa, porque claro que o mando é do Paysandu (na última rodada), mas é dentro do Mangueirão e temos tudo para conseguir a nossa classificação para o mata-mata”, avaliou.

A partida não teve uma equipe dominante, mas o Remo teve boas chances de marcar e ainda assim não conseguiu balançar as redes, fato recorrente no segundo turno da Série C. Fernandes acredita que as expulsões de Wesley (Remo) e Douglas Lima (Volta Redonda-RJ) foram determinantes para o resultado e o Leão acabou sendo o mais prejudicado. Os jogadores trocaram agressões ainda no primeiro tempo e receberam cartão vermelho direto do árbitro, logo aos 10 minutos de jogo.

“Acho que fizemos um bom jogo. O time estava muito bem, mas teve a expulsão do Wesley, um jogador que estava bem demais. Acho que a expulsão dele foi prejudicial para a gente porque o Wesley estava bem e o Douglas não estava tão bem assim, então, quer dizer, saiu um jogador que não estava tão bem na partida e, na troca, não foi tão vantajosa para a gente, mas tivemos ainda condições de criar algumas chances dentro do jogo”, argumentou.

Com a perda do atacante, Márcio Fernandes ousou para tentar a vitória fora de casa. Ele sacou o lateral-direito Gabriel Cassimiro para colocar Danillo Bala, deslocando Gustavo Ramos para atuar como ala. O Remo voltou a ganhar corpo no jogo, mas não foi suficiente para abrir o placar.

“Tivemos oscilações dentro do jogo. Começamos a perder um pouco de velocidade na frente e tive que fazer uma substituição audaciosa, colocando o Gustavo Ramos na lateral e o Danillo Bala lá na frente, para que a gente ganhasse velocidade de novo. Conseguimos levar de novo o Volta Redonda (RJ) para a defesa, criamos algumas chances e nos precipitamos na hora da finalização. A gente tem que ter um pouco mais de calma, sei que o momento é difícil, a gente quer fazer tudo e ganhar o jogo, mas de qualquer jeito a coisa não sai. Temos que ter equilíbrio para fazer”, avaliou o técnico.

O Remo tem mais 2 jogos na primeira fase da Série C. O primeiro é na próxima sexta-feira (16/08), quando receberá o São José (RS), depois faz o clássico com o Paysandu, no dia 25/08.

Antes disso, os azulinos estreiam na Copa Verde, nesta terça-feira (13/08), contra o Sobradinho (DF), jogando no Distrito Federal. A equipe deve ser formada por jogadores que não vêm sendo muito utilizados no Brasileirão.

“Temos um jogo terça-feira (13/08) pela Copa Verde. Vamos dar ritmo a alguns jogadores que vamos precisar. Perdemos o Wesley, Ronaell tomou o terceiro cartão amarelo, então são jogadores não vão poder estar presentes no próximo jogo (da Série C) e a gente tem que pensar. Deixamos alguns jogadores (em Belém) trabalhando fisicamente para que possam melhorar essa condição, como é o caso do (Emerson) Carioca, do Djalma, para ver se consegue ter uma melhora da contusão”, ponderou.

Confira outros trechos da coletiva de Márcio Fernandes:

Expectativa de bons públicos nos próximos jogos

O torcedor vai abraçar a causa, com certeza. O nosso torcedor sempre abraçou, é paixão. A gente entende. A gente fica é triste de não poder estar classificado ainda, porque dentro do nosso prognóstico, já teríamos essa classificação. Perdemos alguns pontos que não vão voltar mais, mas nos dariam uma tranquilidade, com certeza, para classificar. Passou, agora não vamos pensar mais nisso, vamos pedir que realmente o nosso torcedor possa ir lá, apoiar e que possa ser um trunfo para a nossa vitória. Um jogo difícil, contra um time que está também buscando a classificação, tem uma qualificação muito grande, mas temos condições, temos time para conseguir e isso nos dá confiança.

Confiança na classificação ao mata-mata

Em outra situação, como no ano passado, estávamos jogando para não cair e a equipe do Remo não deveu nada para ninguém nesse campeonato. Tivemos alguns vacilos dentro da competição, mas sempre foi uma equipe de igual para melhor (que o adversário). É isso que nos dá confiança, não dá certeza de nada, mas eu creio. Claro, perdemos um jogo para o São José (RS), mas em uma circunstância fora de casa. Realmente foi lamentável, mas creio que junto do nosso torcedor a gente é mais forte, pode mais e vai acontecer. Nunca duvide de um Leão, o Leão está sempre pronto para poder ser o rei da selva, e vai ser!

Globo Esporte.com, 09/08/2019

21 COMENTÁRIOS

  1. Não vi o jogo. Quem viu o que achou? Nos melhores momentos doida lances de perigo, um no bom cruzamento do lateral direito que o GR perdeu se atrapalhou e quase se machuca. Em todo jogos o Remo perde um.gol de cara, nesse caso, a culpa não é tática (técnico), é técnica mesmo…. E depois eu soube que o jogador que foi contratado recentemente pra suprir uma carência, estreou titular e foi expulso, sendo que estará disponível apenas no último jogo. Que coisa!!! É preciso uma conspiração Cósmica para que o Remo se classifique, que ele tenha a sorte de não ser ultrapassado e não se distanciar muito dos primeiros, porque competência está cada vez mais difícil.

  2. Remo 100%, repasse ao Presidente Fábio Bentes a sugestão de colocar preço único de R$15 reais o ingresso contra o São José. Se empatar pode dar adeus à competição. Uma …

  3. Sou Remista e sempre comentava aqui. Deixei porque apesar de está entendendo que o Remo fazia ou faz uma boa campanha, pelo menos comparada as humilhantes campanhas de anos anteriores, não deixei de me decepcionar por conta da derrota para o Tombense. A minha tristeza é decorrente de, apesar das dificuldades, percebi que as condições de classificação eram possíveis. Estou escrevendo apos ter procurado saber do jogo do payssandu e ver que em menos de 10 minutos o payssandu ja vencia por 2×0. Dai em outra reflexão verifiquei o sentimento que já estava tendo. Se o Remo não se classificar, pois está muito difícil, será por absoluta covardia de seus jogadores. O que se quer ou queria do Remo era exatamente a raça de entrar nos jogos em casa e ganhar na força que vem de dentro, provocada ou estimulada pela maravilhosa torcida que o Remo possui. Isso o jogadores do Remo, com raras exceções, não tiveram. Hoje o payssandu está tirando o Remo do G4 e se o Ypiranga vencer amanhã, o Remo fica em sexto, a duas rodadas do final. Podem dizer que o foi longe porque o elenco é limitado, de fato Alex Sandro, Emerson, e mesmo Gustavo Ramos, são limitadissimos. Mas o que faltou mesmo ao elenco foi raça. Foram frouxos, “sangues de barata”, covardes. Jogadores como Ramirez, perdeu gols decisivos, contra o Tombense e ontem, contra o Volta Redonda, de novo, Emerson, Alex Sandro e Gustavo Ramos, não possuem condição, emocional, o primeiro, e técnicas os demais, para jogarem em um clube como o Remo e com uma torcida como a do Remo. Decepção é o sentimento que se pode ter nesse momento. Muito difícil, muito difícil acreditar. Na reta final precisa ter raça, isso não se viu nem contra o Luverdense e nem contra o Tombense. Os jogadores foram inconsequentes em não perceber que ali pode ter se jogado fora a classificação e toda uma campanha. O se queria era, na reta final, a raça que estamos vendo nos adversários. Toda a condição foi dada pela diretoria e pela torcida. Está difícil reverter. Como Remista apaixonado que sou, quero voltar aqui nesse excelente espaço que temos para nos manifestar e dizer: esse grupo de jogadores se redimiu e deu ao Remo e a torcida o que merecemos. Chega de frustrações dessabores. Sinceramente! O Remo e a torcida não merecem isso.

  4. Senhor Fernandes agente quer sempre ganhar sim, mas o senhor há de convir que não será com atitudes acovardadas que conseguiremos. O senhor é burocrata, medroso e não prepara o time para atacar. Só faz substituições quando a “vaca” já foi pro brejo. Até quando a torcida terá que conviver com um time tão medroso?????

  5. Se eu fosse presidente do Remo, eu jamais contrataria um técnico cujo auxiliar é o próprio filho, pois isso não contribui em nada na eficiência técnica, simplesmente, porque o cara pode fazer a besteira que fizer que o auxiliar fake nunca vai dar pitaco no trabalho do pai. É com dor no coração que entrego os pontos, pois não acredito mais na capacidade desse técnico de reverter esse péssimo futebol que o time está jogando. O time do Remo não é bom, mas os adversários também não são. Um técnico arrojado resolveria o problema, mas a diretoria não pensa assim. Fazer o quê, né?

  6. Na análise do Professor Márcio Fernandez , nunca se deve duvidar de um Leão realmente a decisão pra valer será contra o São José e contra o Paysandú, caso o leão vença os dois últimos duelos terá vaga garantida no G4, a mesma coisa acontece com o Paysandú se ele ganhar do Luverdense e do Leão também terá vaga garantida no G4. Conclusão de Juventude, Ypiranga, São José e Volta sairão três classificados no G4 e entre Remo e Paysandú sairá 1 Classificado no G4, vejam que a definição do G4 sairá na última rodada, não podemos afirmar quem ficará no G4, podemos afirmar que tem 6 Clubes disputando 4 vagas e que o leão depende de suas próprias forças para ficar no G4, para isto basta o Leão ganhar do São José e Paysandú com duelos confirmados para o Mangueirão.

  7. já está fora do G4. se era isso o que qriam. Parabéns!!
    se sonham com algo á mais. não tem outra saída. vencer vencer vencer . outro resultado adeus !!!

  8. Totalmente sem nexo, essa declaração do Márcio Fernandes de que “Junto do nosso torcedor nosso time é mais forte’ Na prática a realidade é outra senhor treinador! A verdade é que o Senhor menosprezou o RE XPA declarando que era um jogo como qualquer um enquanto que o Hélio dos Anjos encarou como um ” Divisor de Águas”! Taí o resultado! Vê se transforma esses seus comentários em algo mais objetivo e prático!

    • Mano, eu falei tanto desse rexpa aqui, mas muita gente achava um jogo normal. Está aí o jogo normal. Remo colocou a mucura no campeonato de novo.

  9. Desde o início que eu venho falando aqui, que se o Leão saísse do G4 não voltaria mais… Taí agora! Desesperado e fora do G4. Achou de perder pra mucura na primeira rodada. Esse elenco todinho do Remo jogou com a Mucura pensando que estava jogando com time de pelada lá quintal da mãe deles… Rapaz, aqui o RExPA é coisa séria. Não se amolece para o rival do jeito que foi. Eu não perdoarei nunca essa derrota do jeito que foi. Vou parar de comentar… Porque a minha ira está aumentando. Porcaria.

  10. Vtnc seu técnico de merda, vai morrer abraçado com a imundície do Gustavo ramos que não dá sequência em uma jogada. Se o ypiranga pontuar no jogo contra o luverdense já era a classificação. Culpa desse técnico incompetente que escala mal e substitui pior ainda

  11. Coitado do Remo, teve tudo para se classificar, agora é tarde, ano que vem terá nova chance. Este ano a diretoria foi a culpada de tudo, trouxe 41 jogadores por influencia desse tecnico e para 2020 vai ficar endividado de novo, aí, vai pedir dinheiro para torcida outra vez, tô fora dessa coleta. Na terceira rodada já era para mandar embora o treinador, só ganhou o atletico porque é o pior de todos, vai gangar o Sao Jose e Paysandu, acorda treinador, segundo turno muito empate e derrota, quer ganhar na reta final…rsr

  12. É notório que o técnico Márcio Fernandes perdeu o tesão de dirigir o remo não tem uma jogada ensaiada uma saída de bola não tem mais nada o que o presidente está esperando para demitir esperar acabar o campeonato que não vai ter mais jeito?

  13. Acreditar na classificação é uma obrigação de todos os azulinos é vamos continuar acreditando professor márcio, mas não tenha medo de colocar o time pra cima do são José é da mucura fedorenta, pois se for pra jogar recuado não convoque o fenômeno azul porque pressão de time grande vem da sua torcida. Nós somos a Maioria no Norte. Honra essa camisa meu poderoso LEÃO. É que Nossa Senhora de Nazaré nós guarde é nós guie. Amén

  14. Tem que jogar para ganhar os dois jogos com bastante raça senão não vai classificar, gente vcs não estão chutando em gol como vai fazer

  15. Pqp, é mto secador.
    Saibam d uma coisa seus torcedores modinhas.
    No CR nada é conquistado facilmente, ñ seria agora q isso iria acontecer.
    EU ACREDITO!!!
    SAZ

  16. Os jogadores tem q dá a vida nesse dois últimos jogos, apenas alguns se salvam nessa questão, como por exemplo Yuri e Vinícius.
    Marcão, vc não é meia meu amigo e sim zagueiro, para q ficar lançado bola da zaga pro ataque q já tá ficando feio.

Comentários