Givanildo Oliveira
Givanildo Oliveira

Depois da conquista do título estadual de 2018, os jogadores do Clube do Remo destacaram a força de vontade, aliada à tranquilidade e a organização tática como fatores primordiais para tal feito. Os atletas ainda apontaram tais alicerces como essenciais para uma boa campanha no Brasileirão da Série C, que para os azulinos inicia nesta segunda-feira (16/04), às 21h15 (horário de Belém), contra o Atlético (AC), fora de casa.

Contudo, apesar de enumerar determinados elementos, os profissionais foram unânimes ao afirmarem que, mesmo com a evolução do time causada pelo comportamento em campo, a principal motivação partiu da beira do gramado, com a presença do técnico Givanildo Oliveira.

Com títulos por onda passa e conhecido por ser um “rei do acesso”, Giva possui a experiência nas competições nacionais para chegar ao seu 7º acesso na carreira, dessa vez com o Clube do Remo. Sem muita firula, o comandante garante saber os caminhos para subir com a equipe, mas reitera o sacrifício como o principal atalho para a conquista.

“Futebol não tem mistério. Sem inventar, é trazer eles (jogadores) para junto de mim, fazendo acreditarem que a gente pode conseguir. É fazer um grupo mais forte para que a gente possa subir. Esse é o próximo passo, agora”, disse Givanildo Oliveira.

“Não podemos esconder (as dificuldades). Às vezes, até na Série B conta. Já disputei duas Série C, uma pelo América (MG) e fomos campeões; e uma pelo Santa Cruz (PE), que não conseguimos subir. Tem a situação de gramado, a situação de viagem, mas sei como fazer. É trabalhar duro, não desperdiçar o tempo com outra coisa que tire o foco. Quer dizer, é se doar mais que o normal”, completou.

Givanildo, aliás, conhece bem um dos favoritos ao acesso nessa edição: o Santa Cruz (PE), último clube que dirigiu antes de vir ao Leão. Calejado como é, o técnico está de olho aberto para surpresas.

“Vamos analisar todos os adversários e procurar fazer o melhor sempre”, frisou Giva.

Diário do Pará, 15/04/2018

2 COMENTÁRIOS

Comentários