Andrezinho
Andrezinho

Termina nesta sexta-feira (26/10) a seletiva promovida pelo Remo para descobrir jogadores que possam compor o elenco para a próxima temporada. Um último jogo-treino será realizado contra a Tuna, servindo para fechar a “peneira”. Dos mais de 30 atletas observados, o técnico João Neto deve aprovar pelo menos 8 nomes, que serão recomendados à diretoria para possível contratação.

Disposição é o que não tem faltado aos que buscam uma chance no clube. Para alguns, é uma possibilidade de retomada na carreira. Para outros, da própria base clube, que não tinham perspectivas de aproveitamento, há a expectativa de aprovação diante do crivo e do olhar de Netão à beira do gramado.

Quem tem acompanhado os treinamentos percebe na iniciativa um traço de inovação que faltava ao Remo nos últimos anos. Representa a alternativa sempre saudável de adquirir jogadores à altura da realidade do clube. De certa forma, permite ao Leão um exercício de humildade, fazendo com que coloque os pés – e as chuteiras – no chão.

Não há a pretensão declarada de descobrir futuros titulares, mas é possível que na lista estejam atletas aptos a reforçarem ao time que hoje tem apenas Vinícius, Mimica, Fernandes e Vacaria como peças indiscutíveis.

Do goleiro Evandro Gigante aos atacantes Irlan, Pecel, João Leonardo e o argentino Sergio Sosa, passando pelos meias Rogerinho, Fabrício e Andrezinho, além do zagueiro Keven, dá para imaginar a formação de um banco de suplentes de nível satisfatório para o Campeonato Paraense.

Por outro lado, o incansável Netão, mesmo que por triste ironia não venha a ser aprovado pela próxima gestão, é um patrimônio de conhecimento e prática que o Remo não pode se dar ao luxo de desperdiçar.

Ainda sobre o resgate da humildade, algo parecido deveria se estender a outras instâncias do clube, principalmente no segmento administrativo, onde o excesso de vaidade contamina a maioria das decisões. O exemplo mais óbvio disso é o contestado projeto de continuísmo da atual diretoria, cujas propostas – ou ausência delas – para o clube só robustecem as críticas dos opositores.

Blog do Gerson Nogueira, 25/10/2018

4 COMENTÁRIOS

  1. Contratar Rogerinho e Fabrício é o cúmulo da burridade. Estes caras não tem mais mercado vão ficar só no come e e dorme , cade a renovação do Remo ?

  2. O Remo precisa de jogador jovem de qualidade a e nao de jogador em final de carreira bichado e cachaceiro que só vive em noitada. Netao não vai te queima.

  3. Penso um pouco diferente, vejo Fabrício e Rogerinho como dois bons nomes para compor banco de reservas

Comments are closed.