Torcida azulina acompanha o treino do Remo em bom número
Torcida azulina acompanha o treino do Remo em bom número

Na terça-feira passada, no mesmo coquetel que marcou a apresentação da maquete eletrônica da “Arena do Leão”, nome que já está sendo dado ao projeto que pretende modernizar e ampliar a capacidade do estádio Baenão, o Remo oficializou a parceria de 3 anos e meio com a multinacional de bebidas Ambev. Sua entrada no “Movimento por um Futebol Melhor” tem um objetivo claro: fazer com que o número de sócios-torcedores do clube volte a crescer para ter o apoio das arquibancadas e recursos para conquistar títulos e acessos dos campeonatos que disputar.

Contando com todas as facilidades que o projeto traz, já que, além do ingresso garantido, o torcedor terá descontos e benefícios em uma gama de produtos e serviços, o Leão Azul espera, em um curto prazo, atrair público e chegar aos 20 mil cadastrados no programa. São três modalidades diferentes para o sócio-torcedor, sendo que duas delas incluem a possibilidade de ter um acompanhante.

No ano passado, quando também disputou a Série D do Campeonato Brasileiro, o clube chegou a contar com quase 3 mil sócios-torcedores. No início deste segundo semestre, após mais um fracasso no Paraense e a perda da vaga na competição nacional, o número não passava dos 800. No entanto, depois que a nova diretoria assumiu a administração do clube e iniciou uma série de projetos nas áreas comercial e de marketing, os sócios-torcedores já são mais de 1.500, segundo os dirigentes azulinos. Por isso, a parceria com a Ambev eleva ainda mais a expectativa de avanços nesse sentido.

“Resolvemos aderir a esse projeto, do qual já fazem parte várias equipes das Série A e B do Campeonato Brasileiro, porque acreditamos na união de um clube grande com uma marca forte. O potencial do Remo é enorme. Basta dizer que mesmo nos jogos do nosso time sub-20, estamos conseguindo um público médio acima de 4 mil torcedores. O projeto a curto prazo é fazer o Remo voltar a ser campeão paraense e conseguir o acesso à Série C do Brasileiro”, afirmou o presidente Zeca Pirão.

De acordo com o dirigente, a inserção do Remo no programa representa uma evolução. “A Ambev traz um novo momento para o Remo. Só se reestrutura o futebol se você der o exemplo dentro de casa. Quando você atua com profissionalismo, traz de volta empresas sérias e de renome”, argumentou Pirão.

Torcedores que aderirem terão direitos a vários descontos

O “Movimento por um Futebol Melhor” oferece aos associados em dia descontos em produtos e serviços do dia a dia dos consumidores, como produtos de higiene e limpeza, além de alimentos, artigos esportivos, fast-food e TV por assinatura. O associado terá o seu CPF cadastrado em um banco de dados da Ambev e das redes de supermercados cadastradas em todo o Brasil. Ao passar no caixa, o consumidor informa ser associado e participante da campanha e, ao confirmar o número do documento, terá descontos nas marcas participantes. A campanha tem por objetivo aumentar o número de sócios-torcedores dos principais clubes do Brasil.

Na sua apresentação realizada na terça-feira, o gerente comercial da Ambev no Pará, Marcelo Camargo, simulou opções de compras que podem conceder mais de R$ 50 em abatimentos. É mais do que o valor de uma mensalidade na arquibancada descoberta num jogo do Remo – atualmente o valor é de R$ 30. Ou seja, a quantia investido retornaria ao torcedor com lucro. A simulação também pode ser feita no site www.futebolmelhor.com.br, onde estão todas as informações sobre a novidade.

Ao Remo, a empresa de bebidas ajudará bancando melhorias na infraestrutura do clube, mas a intenção é que o torcedor fique estimulado a se associar ao clube pelos benefícios no “bolso”. Com isso, o Leão Azul ganha receita fixa de sócios e passa a depender, cada vez menos, de patrocínios tradicionais na camisa, que em muitos times poluem o uniforme e descaracterizam a história da agremiação.

A expectativa do representante da empresa é que em 60 dias as redes de supermercados paraenses já estejam prontas para conceder os benefícios. “Há um tempo para treinamento das equipes e adequação à base de dados do Remo e da Ambev”, disse o executivo.

Remo quer atingir 20.000 adesões

Por ter entrado no projeto no segundo semestre deste ano, o Remo só estará no orçamento anual do “Movimento por um Futebol Melhor” a partir de 2014. A fatia a ser destinada ao clube ainda está indefinida, já que é a quantidade de sócios cadastrados que determina o valor a ser repassado para cada clube. Por isso, a diretoria pede a mobilização dos azulinos.

“Essa parceria só vai render frutos para o clube quando atingirmos um grande número de sócios. As melhorias no estádio e todos os benefícios que os outros clubes desfrutam dependem exclusivamente da adesão do nosso torcedor”, destacou Stefani Henrique, diretor comercial do clube.

Apesar disso, o clube conseguiu que os primeiros investimentos na sua infraestrutura fossem antecipados. Por isso, a partir de outubro, a Ambev vai financiar parte da reforma do Baenão, com a troca integral do gramado do estádio e a instalação das paredes de acrílico, que substituirão os antigos alambrados metálicos na função de separar o público das duas grandes arquibancadas de fundo (tobogãs) do campo de jogo.

No futuro, porém, novas melhorias no estádio e na sede social do clube, como a instalação de bares e restaurantes temáticos poderão ser bancados pela parceria com a multinacional de bebidas. “Nós até já fizemos um desafio ao torcedor remista neste sentido. É um desafio até certo ponto fácil de ser cumprido por uma torcida gigante como a do Remo, já que consiste na seguinte aposta: se o Remo chegar aos 20 mil sócios-torcedores até o final de 2014, a Ambev se compromete a dar de presente ao clube um bar temático na sede social, com telões para que os sócios possam assistir confortavelmente aos jogos do time”, explicou Marcelo Camargo, gerente comercial da Ambev, no Pará.

Conheça o “Movimento por um Futebol Melhor”

O “Movimento por um Futebol Melhor” consiste na união 10 grandes empresas (Ambev, Unilever, PepsiCo, Seara, Danone, Bradesco, Sky, Netshoes, Burger King e Tim), redes de supermercados, clubes e sociedade a fim de gerar benefícios concretos para impulsionar a receita dos clubes por meio do programa de sócio-torcedor.

O projeto foi lançado em janeiro de 2011, após quase 2 anos de estudos e trabalho, que propiciarão que as empresas participantes ofereçam vantagens aos sócios-torcedores no consumo de seus produtos. As mensalidades têm preços variados, mas os benefícios são amplos. Os torcedores têm acesso a descontos em mais de 600 produtos em segmentos diversos como alimentos, bebidas, higiene pessoal, limpeza e material esportivo.

O sócio-torcedor precisa apenas informar seu CPF antes da compra. Os sistemas dos caixas estarão interligados à base dos clubes e o desconto será dado automaticamente. A nota fiscal mostrará ao final da compra quanto o cliente economizou. No setor de serviços, os descontos passam por entretenimento e produtos financeiros. Isso representa tanto uma forma de gerar vantagens econômicas para uma grande fatia de torcedores ao mesmo tempo em que proporciona a vivência desse público com seu time de coração.

Com a entrada do Remo, o Movimento chega a 28 clubes – já participam Corinthians (SP), Palmeiras (SP), São Paulo (SP), Santos (SP), Ponte Preta (SP), Portuguesa (SP), Grêmio Osasco (SP), Flamengo (RJ), Fluminense (RJ), Vasco (RJ), Botafogo (RJ), Atlético (MG), Cruzeiro (MG), América (MG), Vitória (BA), Bahia (BA), Ceará (CE), Fortaleza (CE), Ferroviário (CE), Náutico (PE), Sport (PE), Santa Cruz (PE), Grêmio (RS), Internacional (RS), Avaí (SC), Figueirense (SC) e Joinville (SC).

As informações sobre descontos em serviços e produtos estão disponíveis no site: www.futebolmelhor.com.br.

O Liberal, 08/09/2013