Fábio Bentes
Fábio Bentes

Após o empresário Leandro Rodrigues e o presidente Fábio Bentes trocarem algumas farpas depois da divulgação de uma suposta negociação que envolveria a compra do departamento de futebol do Clube do Remo nos moldes da Sociedade Anônima no Futebol (SAF), agora, é oficial: o Leão recebeu uma proposta no valor de aproximadamente R$ 210 milhões.

“Pedi um levantamento completo sobre eles. Não tem reunião alguma marcada. A única verdade é que ele (Leandro Rodrigues) mandou (a proposta) e repassei para o Jurídico do clube, onde será realizada uma análise. Não teremos nenhum tipo de ação antes de ter um parecer sobre a idoneidade da empresa e do empresário”, disse Bentes.

Leandro Rodrigues é proprietário da VL Gold Dubai, uma empresa que trabalhar com comercialização de ouro e pedras preciosas. O valor ofertado fica na casa dos 40 milhões de euros, com acréscimos de 25% sobre o valor em caso de acesso para a Série B do Brasileirão.

“Queremos entender qual seria o modelo mais adequado, caso o Remo vire SAF. Qual seria a colocação do Remo nesse novo jogo que está surgindo no futebol? Tenho uma opinião, que é que daqui a alguns anos, quem não se transformar em SAF, vai perder espaço, assim como quando começou a era da profissionalização no futebol, no início dos anos 2000. Quem não se profissionalizou, perdeu espaço. Foi o que aconteceu com o Clube do Remo, que demorou e perdeu espaço no mercado nacional”, destacou.

O Remo visita o Cruzeiro (MG) nesta quinta-feira (12/05), às 19h30, no estádio Independência, em Belo Horizonte (MG), pela partida de volta da 3ª fase da Copa do Brasil. Os azulinos venceram a partida de ida por 2 a 1 e jogam por um empate para avançar na competição.

Pela Série C, o Leão volta a campo no domingo (15/05), a partir das 17h, para enfrentar o Mirassol (SP), no Baenão. O jogo é válido pela 6ª rodada da Série C e terá transmissão ao vivo e exclusiva pela DAZN. Clique aqui para fazer sua assinatura agora e ganhe 30 dias grátis.

Diário Online, 10/05/2022

7 COMENTÁRIOS

  1. O clube do Remo está certo, em averiguar. Porém, as trocas de farpas foram totalmente desnecessárias. Dizer que era fake e tal. O FB não sabe que onde há fumaça há fogo? Que já existia proposta, mas que só ainda não tinha chegado nele? Não precisava chamar ninguém de mentiroso, bastava afirmar que nada sabia e pronto, até chegar a proposta nas mãos dele.

  2. ENTENDERAM AGORA PORQUE NÃO SE PODE DEMORAR MUITO. E OUTRO O REMO NÃO VAI NUNCA DEIXAR DE SER REMO SÓ VAI MUDAR A FORMA DE ADMINISTRAR O CLUBE, QUE AGORA VAI SER DE UMA MANEIRA MAIS PROFISSIONAL.

  3. Correto o presidente Fábio Bentes, antes de mais nada fazer uma investigação minuciosa da idoneidade dessa empresa VL Gold Dubai e dos investidores árabes interessados na aquisição do futebol do Remo, pois pode ser tentativa de usar o clube para lavagem de dinheiro sujo, ainda mais que foi divulgada a ligação do Leandro Rodrigues com figuras como Zeca Pirão.

    Tomara que a direção do Remo seja bem criteriosa não haver risco à solidez do Remo e que essa proposta não seja obra de malfeitores.

  4. Presidente,o assunto requer calma,análise e conhecimento de tudo a respeito da situação.

  5. Façam uma busca simples no Google sobre essa empresa “VL Gold Dubai” e coloquem um filtro de data para não mostrar nada recente (pois agora tem muitos resultados falando sobre o Remo). Vocês verão que essa empresa somente é mencionada a partir de 2021.
    Ou seja, uma empresa que surgiu do nada está se propondo a comprar por mais de R$ 200 milhões um dos Clubes mais tradicionais do País. É como se uma empresa de engenharia surgida ontem quisesse ganhar uma licitação para construir o maior arranha-céu de Belém.
    A conduta desse empresário também não está se mostrando coerente com o vultoso valor do negócio. Cruzeiro e Botafogo (guardadas as proporções), foram intermediados pela XP Investimentos em negócios de R$ 400 milhões e R$ 700 milhões. Já esse empresário Leandro Rodrigue manda uma oferta de R$ 200 milhões pela aquisição de uma futura SAF do Clube do Remo por Whatsapp…. Bem estranho.

    Por fim, o empresário fica soltando essas informações na imprensa. Investir R$ 20 milhões esse ano pro Clube subir de divisão. Pagar R$ 10 milhões de premiação para os jogadores ganharem a série C. Isso me parece mais jogar pra torcida pressionar a diretoria do Clube do Remo para afobar a suposta negociação.

    Torcedores, não caiam no canto da sereia. Hoje o clube do Remo está estruturado e com suas contas em dias e caminhando para zerar os débitos trabalhistas. A SAF Azulina é sim o futuro, mas para modernizar a gestão do Futebol e arrecadar recursos com a venda de ações da futura empresa Clube do Remo, encontrando parceiros sólidos e corretos.

    O Cruzeiro, por exemplo, vejo que o Ronaldo está botando ordem na casa, mas o negócio foi mais ou menos assim: Vocês me vendem o Cruzeiro por R$ 400 milhões – Ronaldo paga R$ 50 milhões agora e o restante ele paga em vários anos com o lucro que o próprio Cruzeiro gerar. Ou seja, é o próprio clube (com venda de jogadores, com premiações, com outras receitas) que vai pagar a compra do próprio clube. Me parece um negócio que não tem equilíbrio entre as partes.

    Por fim, esse empresário Leandro Rodrigues tem notícias de que arrendou o departamento de futebol do Bragantino em 2014, projeto fracassado pelo que consta – Ora, se ele tem esse poder aquisitivo porque não investiu no Bragantino quando ele arrendou o futebol do clube?

  6. Mais uma vez corretíssimo o Fábio Bentes, não a toa é o melhor presidente que passou pelo Remo nas últimas décadas.

Comments are closed.