Manoel Ribeiro
Manoel Ribeiro

Aos 82 anos completados em agosto, o atual presidente do Remo, Manoel Ribeiro – conhecido em outras épocas como “Marechal da Vitória” – segue como um dos possíveis candidatos à eleição para ocupar a cadeira máxima do clube azulino no triênio 2019/2021. No entanto, o mandatário revelou ter recebido um pedido da família que para não participar do pleito.

Engenheiro civil formado pela UFPA, Manoel Ribeiro iniciou a caminhada no Leão em 1974, quando assumiu seu primeiro mandato presidencial. Depois daquele biênio, voltou a ocupar o cargo em outras 5 oportunidades (1978/1979, 1984/1985, interinamente em 2015 e, finalmente, 2017/2018).

“Não sei se vou concorrer ainda. Estou esperando algumas situações, mas o pessoal da minha família acha que está na hora de ficar em casa”, comentou.

“Não existe isso. Tenho que ver o que é melhor para mim e para o Remo. Se tiver alguém confiável para seguir com o Remo, eu saio. Se não tiver, serei candidato”, afirmou.

Perguntado acerca das probabilidades de uma aliança com o então diretor de futebol do clube, Milton Campos, Ribeiro manteve o mistério.

“Não sei nem se ele vai concorrer. Temos que esperar mais, não tem jeito. Vou aguardar um retorno do Robério (D’Oliveira, presidente da Assembleia Geral) para ver o que está definido. Só então tomarei uma decisão”, informou.

O prazo para inscrições das chapas no Leão seguirá até esta quarta-feira (10/10), mesmo dia estipulado para que os sócios proprietários e remidos regularizem suas pendências com o clube. Até então, os únicos que confirmaram candidatura ao comando maior do Clube do Remo foram André Cavalcante, Fábio Bentes e Marco Antônio Pina, o “Magnata”, mas nenhuma chapa foi inscrita.

O Liberal, 08/10/2018

4 COMENTÁRIOS

  1. Uma decisão muito difícil, ser ou não candidato, para alguém como Manoel Ribeiro que dedicou grande parte de sua vida ao Clube do Remo, existe uma relação de amor e disputa entre o Manoel Ribeiro e os sócios que desejam ser assessores do Presidente, é como uma relação entre irmão que brigam e depois fazem as pazes. Na minha opinião se Manoel deseja e tem certeza que pode disputar em condições de igualdade com os demais concorrentes, e que tem pelo menos 60% de vencer, e se tem assessores capazes para seu último mandato, que seja feita chapa unica ou que seja feita a disputa. Pelo que tenho compreendido Manoel quer chapa única, uma chapa de consenso, onde ele seja o Presidente ou então indicará uma chapa para a disputa onde ele não será o Presidente. Haverá uma disputa porém o amor pelo nosso querido Clube do Remo está no coração da Nação Azulina. Eu sou diferente do Manoel Ribeiro, esqueceria no momento a chapa de consenso se tivesse 60% de vencer como Presidente esta disputa.

Comentários