Manoel Ribeiro, Fábio Bentes e Marco Antônio Pina
Manoel Ribeiro, Fábio Bentes e Marco Antônio Pina "Magnata"

De 2013 a 2018, foram 7 posses de presidentes no Remo: Sérgio Cabeça, Zeca Pirão, Pedro Minowa, Henrique Custódio, Manoel Ribeiro, André Cavalcante e, novamente, Manoel Ribeiro.

Pirão e Custódio foram vices que assumiram nas renúncias de Cabeça e Minowa, respectivamente. Ribeiro foi interino (2015) e Cavalcante “tampão” (2016).

Depois de duas gestões fracionadas, a atual gestão de Manoel Ribeiro está sendo integral, mas teve a renúncia do vice, Ricardo Ribeiro.

Nos 6 anos de rotatividade no alto comando azulino, foram 5 casos de renúncia. Além da Sérgio Cabeça e Pedro Minowa, Henrique Custódio também renunciou quando já estava na cadeira de presidente. As outras foram dos vices Maurício Bororó, para assumir a vice-presidência da FPF; e de Ricardo Ribeiro, por desentendimento com o atual presidente.

Essa rotatividade provocou no Remo uma rotina de processos eleitorais, desde a aprovação das eleições diretas no clube.

Apesar da repetitividade, as eleições no Leão continuam tumultuadas e vazias, com mais fofocas do que debate de ideias, com mais foco em pessoas do que no Remo, gerando mais temeridade do que esperança.

Os atuais candidatos

Manoel Ribeiro foi presidente do Remo em 1974/75, 1978/79, 1984/85, 2015, 2017/18. Disputa o 5º mandato nas urnas e teve uma interinidade quando presidia o Condel.

Marco Antônio Pina foi um vice “tampão”, em 2014, substituindo Maurício Bororó na gestão de Zeca Pirão.

Fábio Bentes foi vice de André Cavalcante em 2016.

Coluna de Carlos Ferreira, O Liberal, 08/11/2018

2 COMENTÁRIOS

  1. No dia da eleição sai todo mundo do ginásio e deixa só Manoel Ribeiro,Magnata e André Cavalcante vou ligar pros terrorista da uma volta por lá, só assim acaba com essas Múmias.

Comentários