“Quero fazer história no clube que me revelou”, avisa Tsunami

18/04/2017
Tsunami e Jaquinha

O zagueiro Tsunami é um dos garotos da base que vem ganhando oportunidade nesta temporada. Entretanto, até aqui, o time do Remo ainda vem apresentando muita instabilidade e, mais uma vez, o Leão vai precisar mostrar que é gigante. No domingo (23/04), às 16h, no Mangueirão, os azulinos terão pela frente o Independente, na disputa por uma vaga na final do Parazão.

Caso os remistas não obtenham sucesso na jornada, precisarão disputar o 3º lugar, também em mata-mata, com o perdedor do confronto entre Paysandu e São Raimundo. Porém, esta opção não está nos planos.

“Ainda temos um tiro, que pode nos dar mais duas partidas, que é a final. Não quero jogar pelo 3º lugar. Nem sabia disso”, afirmou o zagueiro Tsunami, contando que vai fazer de tudo para que o Leão conquiste a vaga diante do Galo, para que consiga realizar um de seus sonhos.

“Tinha um sonho de jogar como titular e ser campeão. Esse ano, estou conseguindo realizar o de ser titular e agora vou buscar o título”, ressaltou. “Não estou aqui de passagem. Quero fazer história no clube que me revelou. Por isso, temos de chegar lá no domingo (23/04) e mostrar que temos essa capacidade”, completou.

Para o Remo alcançar as finais e Tsunami ficar mais perto de realizar seu sonho, os azulinos terão uma dura missão pela frente. Como o Independente venceu a primeira partida por 2 a 0, para o jogo de volta, os remistas precisam de 3 gols de diferença para se classificar. Qualquer vitória do Remo por 2 gols de saldo leva a disputa para as penalidades. Em caso de empate, derrota ou vitória dos azulinos com 1 gol de vantagem, o Galo vai para a grande final do Parazão 2017.

Diário do Pará, 17/04/2017