Gramado e calor na hora do jogo foram decisivos na escolha da formação azulina

18/05/2017
Henrique e Bruno Costa

Apesar da vitória na estreia da Série C contra o Fortaleza (CE), a semana tem sido de reparos no Remo para enfrentar o ASA (AL). O motivo foi a aparente fragilidade física dos jogadores contra o adversário cearense.

A relação físico-desempenho foi tão impactante de forma negativa que tirou dois atletas para o próximo jogo. Danilinho, substituído sob vaias no Mangueirão, foi vetado para aprimoramento físico. Entretanto, o caso que chamou mais atenção foi do outro meia, Kaio Wilker. O atleta, vindo do futebol gaúcho, acabou sendo internado no dia seguinte com virose.

Diante da alternância de níveis físicos dos atletas, tendo em vista a quantidade de reforços contratados, o técnico do Remo, Josué Teixeira, preferiu mudar o esquema tático da equipe para poder contar com os atletas melhores condicionados.

“Não é o que gosto, mas não posso pensar somente no que acho que é melhor. Tenho que ver o que é melhor para o grupo e, neste momento, foi a melhor opção que nos pareceu, ainda mais quando levamos em consideração que teremos um jogo fora de casa, em Arapiraca (AL), às 16h30, e sobre um gramado duro, ou seja, vamos ter que jogar com uma equipe bem competitiva”, falou.

O time, portanto, deve atuar no 3-5-2, com Vinícius; Henrique, Bruno Costa e Tsunami; Daniel Damião, João Paulo, Marcelo Labarthe, Mikael e Gerson; Edgar e Nino Guerreiro.

Portal ORM, 17/05/2017